quinta-feira, 5 de março de 2015

CRIME

MOTO TAXISTA É MORTO À TIROS NO CENTRO DE TUPANATINGA
Um moto taxista foi assassinado com vários disparos de arma de fogo no centro da cidade de Tupanatinga à 302,8 km do Recife. 

Segundo informações repassadas à nossa redação, a vítima, um moto taxista que trabalhava em Tupanatinga mas, residia na cidade de Buíque.

De acordo com as primeiras informações, o crime ocorreu por volta das 14:30 desta quinta-feira dia 05/03 no centro da cidade. Dois indivíduos conduzindo uma outra moto de placa não identificada, aproximaram-se da vítima que estava em cima de sua moto de trabalho e o garupa da outra moto sacou uma arma e efetuou vários disparos contra a vítima.

A vítima que teve apenas o seu primeiro nome divulgado até o momento, Paulinho conhecido por ( Chupinha ), não teve reação e caiu no local a praça do centro de Tupanatinga já sem vida.

Em seguida os indivíduos evadiram-se do local tomando destino ignorado. Diligências estão sendo feitas na região a fim de encontrar os suspeitos. Os motivos que levaram à prática do assassinato crime ainda são desconhecidos.
Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito foi localizado.

segunda-feira, 2 de março de 2015

SAÚDE

''V'' GERES REUNIU SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE
 
 

A ''V'' Gerência Regional de Saúde promoveu na última quinta-feira (26/02)
a primeira reunião sistemática de 2015, com os Secretários de Saúde
dos 21 municípios de sua área de abrangência. Trata-se do CIR -
Colegiado Intergestores Regional. Em pauta, atualizações sobre as
ações regionais, informações das coordenações da ''V'' Geres e do COSEMS -
Conselho das Secretarias de Saúde dos Municípios, que tem Nilva
Mendes, de Lagoa do Ouro, como coordenadora regional.

O gestor em exercício da V GERES, Luiz Melo, recebeu os novos
secretários de saúde que tomaram posse recentemente em alguns
municípios e que ainda não haviam participado destes encontros. Além
disso, acompanhou as apresentações do Núcleo de Atenção à Saúde, e das
coordenações de Planejamento e Regulação, Vigilância em Saúde e do
Programa Mãe Coruja Pernambucana.

"Aproveitamos para fazer algumas pactuações com os municípios,
avançando em ações que melhorem a saúde regional de forma integrada" -
Afirmou Luiz Melo, ao final da reunião.

O calendário anual foi apresentado, como novo encontro agendado para o
mês de março.

CAPS PARANATAMA



NUTRIÇÃO

Creches brasileiras começam a receber suplementação nutricional
Estratégia pode reduzir em até 38% os casos de anemia e em 20% a deficiência de ferro na infância. A estimativa do governo é de que mais de 330 mil crianças sejam atendidas em 2015
Com o objetivo de prevenir anemia e controlar carências nutricionais na infância, o Ministério da Saúde realiza nesta segunda-feira (2) o lançamento nacional do NutriSUS, estratégia que beneficiará mais de 330 mil crianças de 1.717 municípios brasileiros. Para a ação, que estará presente em 6.864 creches, o Ministério da Saúde investiu R$ 7,5 milhões para a aquisição de sachês de vitaminas e minerais que irão fortificar a alimentação ofertada nas creches participantes do Programa Saúde na Escola (PSE). Para 2015 está previsto um investimento de R$ 12,5 milhões para a compra de 40 milhões de sachês. Os sachês multivitamínicos da ação, feita em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e Ministério da Educação, começarão a ser utilizados na suplementação das crianças já no primeiro semestre do ano letivo.

Confira a apresentação

A definição das creches que receberão a suplementação alimentar nessa primeira fase do programa levou em consideração àquelas com mais de 95% das crianças com idade entre 6 e 48 meses, municípios da região Norte e Nordeste e creches dos municípios do Sul, Sudeste e Centro-Oeste com mais de 110 crianças na faixa prioritária. O Nordeste será a região com o maior número de creches participantes, contabilizando 4.393 unidades. Em seguida vem a região Sudeste - com 1.233, a região Sul, com 599 unidades, e a região Norte com 353. A região Centro-Oeste contará com 286 creches na iniciativa.

No Brasil, estima-se que uma em cada cinco crianças menores de cinco anos apresentem anemia, sendo mais frequente em menores de dois anos. A expectativa é que a suplementação alimentar reduza este índice. De acordo com o Estudo Nacional de Fortificação da Alimentação Complementar (ENFAC), realizado pelo Ministério em parceria com a USP, a suplementação reduz em 38% os casos de anemia e em 20% a deficiência de ferro após o uso do sachê em pó. A participação no programa é voluntária e depende do interesse do gestor municipal em aderir à iniciativa por meio do PSE.

“Para garantir o pleno desenvolvimento na infância é fundamental fazer uma complementação com micronutrientes que permita o enfrentamento não só da mortalidade, mas também das infecções, desnutrição e obesidade. Por isso, é um grande desafio garantir uma alimentação saudável e fortificada para as nossas crianças. Desta forma contribuímos para termos crianças mais saudáveis”, avaliou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

A estratégia já funciona como projeto piloto em 470 creches de 151 municípios e beneficia mais de 29 mil crianças. A falta de micronutrientes nos primeiros anos de vida pode prejudicar o desenvolvimento, causar doenças infecciosas e respiratórias, levar à desnutrição e ate à morte, sobretudo nas populações com menor renda, que tem menos acesso à alimentação adequada. Uma alimentação equilibrada é um dos fatores para garantir o crescimento e desenvolvimento saudável.

O sachê entregue para as creches é composto de 15 micronutrientes e é facilmente administrado, devendo ser adicionado uma vez ao dia em uma das refeições oferecidas à criança. O suplemento não altera o sabor do alimento, o que evita rejeição, é de fácil absorção pelo organismo e não causa irritação gástrica. O consumo do sachê deve ser feito durante 60 dias e ter uma pausa entre três e quatro meses. O ciclo deverá se repetir até a criança completar três anos e onze meses.

“Não estamos substituindo a merenda escolar de maneira alguma. A fortificação não altera o sabor da comida servida na creche, ela apenas complementa a alimentação diária, desta forma as crianças estão ingerindo os micronutrientes de forma saudável”, esclarece o ministro.

A estratégia está de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que recomenda a fortificação com múltiplos micronutrientes para aumentar a ingestão de vitaminas e minerais em crianças. Aproximadamente 50 países usam essa estratégia ou estão em fase de implantação. A ação integra o Brasil Carinhoso, que compõe o Plano Brasil Sem Miséria do governo federal.

INDÚSTRIA NACIONAL – Para a produção do sachê de micronutrientes no mercado nacional, foi firmada uma Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) com o Laboratório Farmacêutico da Marinha do Brasil (LFM).  A previsão é  que a transferência completa da tecnologia seja finalizada em cinco anos. O primeiro lote do sachê produzido no Brasil começará a ser distribuído a partir de 2015.

A PDP articula produtores públicos e privados para a internalização de tecnologias estratégicas para o SUS, utilizando o poder de compra do Estado para reduzir a vulnerabilidade do sistema, bem como ampliando o acesso da população a medicamentos, vacinas, equipamentos e materiais médicos. Atualmente, há 104 PDPs firmadas para produção de 66 medicamentos, 7 vacinas, 19 produtos para saúde e 5 projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

SAÚDE NA ESCOLA - Criado em 2007 pelo governo federal, o Programa Saúde na Escola é uma parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação para promover a melhoria da qualidade de vida dos estudantes da rede pública de ensino.

Voltado à promoção da saúde e a prevenção de doenças e agravos, o programa prevê a ida de profissionais de saúde às escolas, de forma articulada com as equipes de educação, para acompanhar as condições de saúde dos estudantes e realizar ações de promoção de estilos de vida saudáveis. Avaliação e orientação nutricional, incluindo o combate à desnutrição e à obesidade infantil, fazem parte do Programa. Em 2014, aderiram ao PSE 4.787 municípios, que contam com mais de 32 mil Equipes de Atenção Básica e 79 mil escolas, que beneficiam a 18,3 milhões de estudantes em todo o país.

No ano passado, o PSE passou a incluir mais alunos de creches e pré-escolas. Em 2013, foram disponibilizados R$ 39 milhões para execução do PSE nos municípios.

Composição do sachê de micronutrientes
 

Fonte: Agência Saúde 

GERAL


O Consul Geral dos Estados Unidos estará no Recife, Richard Reiter, vai visitar o escritório da Superintendência do Banco do Nordeste em Pernambuco nesta terça-feira, 3 de março, para conhecer as experiências de sucesso dos Programas de Microfinanças Crediamigo e Agroamigo. A reunião vai ocorrer no Recife, às 16h, com a presença da Consul para Assuntos Políticos e Econômicos, Paloma Gonzalez, do Superintendente Estadual de Pernambuco, João Nilton Castro Martins, e de Gerentes de Microfinanças do Banco.
O Crediamigo foi criado pelo Banco do Nordeste há 16 anos para facilitar o acesso ao crédito a empreendedores urbanos, pertencentes aos setores informal ou formal da economia. Já o Agroamigo, criado em 2005, propõe-se a melhorar o perfil social e econômico dos agricultores familiares do Nordeste e norte de Minas Gerais, atendendo, de forma pioneira no Brasil, aos agricultores familiares, enquadrados no Pronaf, com exceção dos grupos A e A/C.
O Banco do Nordeste foi o primeiro banco público a oferecer microcrédito produtivo, tanto na área urbana como na zona rural. Com metodologia própria e atendimento integral, a partir da forte presença do Assessor de Microcrédito, os dois programas tornaram-se referência na América do Sul. Uma pesquisa feita pela FGV em 2008 constatou que cerca de 60% dos beneficiários saíram da linha de pobreza, mais de 35% aumentaram a renda e 28% aumentaram o consumo.
Em 2014, o Crediamigo recebeu mais um reconhecimento internacional: o Prêmio Foromic de Inclusão Financeira, concedido pelo Fundo Multilateral de Investimentos (Fomin), membro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O programa foi escolhido por um júri composto de especialistas em inclusão financeira e de executivos de finanças, que destacou o programa pela qualidade de seus produtos e serviços financeiros ofertados, bem como pela sua capacidade de chegar a populações pobres de maneira massiva.

Fonte: Assessoria de Comunicação do BNB

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

DIREITO

Idoso: Entenda sobre seu direito à meia-entrada em diversas atividades
Estabelecimentos que se recusarem a oferecer o benefício deverão ser denunciados
Conforme consta no Estatuto do Idoso (Lei Federal 10.741/2003), qualquer pessoa com idade a partir dos 60 anos, tem direito ao desconto de 50% no pagamento referente às atividades que proporcionem lazer, cultura e entretenimento.
Para ter acesso ao benefício da meia entrada é bastante simples. Não é preciso realizar nenhum tipo de cadastro, basta apenas apresentar um documento de identificação, com foto, que possa comprovar sua idade. De acordo com informações da Dra. Simony Prado, advogada da ANSP – Associação Nacional da Seguridade e Previdência, alguns aposentados se queixam por determinados estabelecimentos se recusarem de liberar este benefício.
“Acontece que a posição de ser aposentado não garante este desconto. Para ter direito é preciso possuir mais de 60 anos para poder se enquadrar no Estatuto do Idoso. O que confunde é o fato de alguns estabelecimentos oferecerem descontos para aposentados. Mas na Legislação Federal não há nenhum desconto específico para aposentados” explicou.
Ainda de acordo com ela, caso a pessoa comprove que tem 60 anos ou mais, e mesmo assim o estabelecimento se recuse, o idoso poderá denunciá-lo, e com isso gerando multa, sanção administrativa e até suspensão do alvará de funcionamento.
“Se o consumidor tiver acesso ao desconto negado, e necessitar comparecer ao local desejado, ele poderá adquirir o ingresso com valor integral. No entanto, em seguida deverá solicitar a devolução da quantia paga a mais, através do Poder Judiciário. Aconselhamos aos idosos ficarem atentos aos seus benefícios” finalizou Simony.
Para ter acesso a esse e outros benefícios que o Estatuto do Idoso assegura, basta procurar ajuda na associação. Acesse:www.ansp.org.br

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

SAÚDE

18 estados tiveram todas as vagas preenchidas com a segunda chamada
Apenas nove unidades da federação ainda não conseguiram completar 100% da demanda. Para terceira chamada do programa estão disponíveis 85 vagas em 47 municípios
A demanda de 18 estados foi integralmente preenchida com a segunda chamada de profissionais com CRM Brasil do edital 2015 do Programa Mais Médicos. Entre as nove unidades da federação com oportunidades a serem preenchidas nas próximas etapas, cinco já ocuparam mais de 92% dos postos e quatro tiveram cerca de 80% das vagas escolhidas pelos médicos nas duas primeiras etapas de seleção. Ao todo, das 4.146 opções disponíveis, 4.061 (98%) já foram ocupadas. Para a terceira chamada, 4.362 médicos poderão optar dentre as 85 vagas disponíveis em 47 municípios.

Confira a lista de vagas disponíveis para a terceira chamada

“O programa agora passará a contar com 18 mil médicos, mas com uma composição diferente. Serão mais de cinco mil médicos brasileiros, passando de 8% do total dos profissionais em atividades atualmente para quase 25%. É uma mudança importante e que deve marcar uma tendência para os próximos anos”, destaca o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Em relação às 1.294 cidades que aderiram edital lançado em janeiro, 1.261 (97%) municípios e 12 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) já atraíram médicos para ocupar integral ou parcialmente as vagas nas unidades básicas de saúde. Até o momento, 1.245 (96%) localidades supriram 100% das vagas, outras 16 (1%) tiveram a solicitação parcialmente atendida e 31 (2%) municípios ainda não conseguiram atrair nenhum médico. Nos distritos indígenas 86% das vagas foram ocupadas.

O Nordeste foi a região mais atendida: dos 505 municípios aderidos, 502 (99%) já tiveram médicos alocados. No Sudeste, das 329 cidades, 327 (99%) receberão profissionais, seguido do Sul, com 214 (99%) localidades preenchidas entre as 215 disponíveis. O Centro-Oeste teve 124 (94%) cidades contempladas das 132 disponíveis e a região Norte atraiu até o momento médicos para 94 (83%) dos 113 municípios inscritos.

Os profissionais que conseguiram alocação na segunda chamada têm hoje (26) e amanhã (27) para se apresentarem nos municípios. O médico deve levar documento oficial com foto, que comprove sua naturalidade (estado/município), a cópia do diploma ou certificado de conclusão de curso e a cópia do registro profissional emitido pelo Conselho Regional de Medicina ou declaração de que apresentará o documento até o dia do início das atividades, previsto para segunda-feira (2/3).

PRÓXIMAS ETAPAS - O profissional que for alocado no município que escolheu e não se apresentar na data prevista não poderá participar das outras chamadas e terá a vaga disponibilizada para a terceira chamada, que acontecerá nos dias 17 e 18 de março. Atualmente, estão disponíveis para terceira fase de seleção 85 vagas em 47 municípios.

Caso ainda existam vagas em 10 de abril, será aberta chamada para brasileiros formados no exterior e, no dia 5 de maio, para médicos estrangeiros. O módulo de acolhimento para esses profissionais está previsto para iniciar em 8 de junho. A cada trimestre, o Ministério da Saúde lançará edital para oferta das vagas em aberto. Os editais poderão contemplar municípios que antes não conseguiram aderir ao programa pela incapacidade instalada.

Como regras para a classificação do médico na concorrência das vagas foi levada em conta, principalmente, a opção de prioridade do médico no município, e posterior análise curricular quanto a título de Especialista em Medicina de Família e Comunidade, experiência comprovada na Estratégia Saúde da Família, ter participado do Programa de Educação pelo Trabalho - PET (Vigilância, Saúde, Saúde da Família e Saúde Indígena), VER-SUS, do ProUni ou FIES. Como critérios de desempate foram considerados a maior proximidade entre o município desejado e o de nascimento e ter maior idade. Data e horário da inscrição não são mais considerados.

Com a ocupação das 4.146 vagas apontadas pelos municípios no novo edital, o governo federal garantirá em 2015 a permanência de 18.247 médicos nas unidades básicas de saúde de todo o país, levando assistência para cerca de 63 milhões de pessoas. Serão 4.058 municípios beneficiados, 72,8% de todas as cidades do Brasil, além dos 34 distritos indígenas. Até 2014, 14.462 médicos atuavam em 3.785 municípios, beneficiando 50 milhões de brasileiros.

Fonte: Agência Saúde

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

ECONOMIA


BNB alcança os melhores resultados de sua história


Recife (PE), 23 de fevereiro de 2015 - O Banco do Nordeste apresentou, em 2014, seu melhor resultado financeiro desde a criação da instituição, em 1952. O lucro líquido do ano foi de R$ 747,4 milhões e o resultado operacional foi de R$ 1,13 bilhão, o que corresponde a um crescimento de 107% e 105%, respectivamente, frente ao ano anterior. Com esse resultado, a rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido médio ficou em 23,2%. Em 2013, essa mesma rentabilidade foi de 14%. Os números foram divulgados na tarde desta segunda-feira, 23 de fevereiro, durante entrevista coletiva.
O resultado recorde deve-se, principalmente, ao avanço verificado no volume de contratações de empréstimos e financiamentos (R$ 25,3 bilhões, por meio de 4,7 milhões de operações), que cresceram 9,1% no ano, e à melhora no perfil da carteira de crédito, com redução na constituição de provisões para créditos de liquidação da ordem de R$ 408 milhões em relação ao ano passado.
Além de evoluir em relação à margem financeira, o Banco do Nordeste melhorou sua gestão operacional, com o volume de receitas de prestação de serviços (R$ 1,8 bilhão) crescendo proporcionalmente mais do que o das despesas administrativas.
Os números coroam um ano em que o Banco do Nordeste subiu 21 posições no ranking dos 500 bancos mais valiosos do mundo, segundo a consultoria britânicaBrand Finance, ocupando agora a 314ª posição. A empresa vem crescendo em volume de operações e estrutura de atuação. Só em 2014, foram abertas 64 novas agências. De 2012 a 2014, o Banco aumentou sua estrutura de atendimento em 55%, chegando a 289 unidades abertas ao público.
Fiel à sua estratégia de ampliar o volume de aplicações com o pequeno empreendedor, o Banco destinou a maior parte do total contratado em operações no ano - R$ 15,3 bilhões – a empreendimentos considerados de pequeno porte. O setor de comércio e serviços recebeu o maior volume de recursos, cerca de R$ 13,4 bilhões em empréstimos e financiamentos. Empreendimentos industriais foram beneficiados com R$ 6,7 bilhões, e os rurais com R$ 5,3 bilhões.
Do total contratado pelo Banco no ano, R$ 13,4 bilhões tiveram origem no Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), a principal fonte de recursos do Banco para aplicação em financiamentos de longo prazo. Esses recursos foram destinados a aproximadamente 469 mil operações no âmbito da agricultura familiar e na implantação, expansão e modernização de empreendimentos, primordialmente no semiárido. Em 2014, no segmento de micro e pequenas empresas, foram aplicados R$ 2,9 bilhões, distribuídos em mais de 69 mil operações, o que representa aumento de 13,5% no volume de recursos alocados em 2013.
Em relação ao microcrédito, o programa Crediamigo, voltado para áreas urbanas, continua se destacando como referência mundial. Em 2014, verificou-se crescimento de 23,7% no montante aplicado, frente ao ano anterior, com a soma de R$ 7,1 bilhões contratados em 3,8 milhões de operações. Já o Agroamigo tornou-se o maior programa de microfinança rural da América Latina, com crescimento de 22,3% em 2014 frente ao ano anterior, superando o volume global de R$ 1,5 bilhão aplicados em mais de 406 mil operações.
Desempenho em Pernambuco
Somente em Pernambuco, foram aplicados, ao todo, mais de R$ 3 bilhões, em 333 mil operações. O setor industrial teve destaque, com aumento de 215,6% na quantidade de operações e de 80,6% nos valores desembolsados, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Considerando apenas os recursos do FNE, foram 54,7 mil operações de crédito contratadas no Estado, totalizando R$ 1,9 bilhão. Os números cresceram em todos os portes de clientes, na comparação de 2013 para 2014. No segmento de micro e pequenas empresas (MPEs), estratégico para o país e para o Banco, foram cerca de 7,6 mil empreendimentos pernambucanos beneficiados no período, com recursos da ordem de mais de R$ 362 milhões, 24% a mais do que em 2013.
O setor rural foi o único que apresentou retração, em virtude, principalmente, da continuidade da estiagem, desestimulando a abertura de novas áreas de produção, e da ausência de programas emergenciais de enfretamento às secas, como em 2012 e 2013, fato que repercutiu em todos os Estados da área de atuação do Banco.
O Crediamigo aplicou, no período, R$ 479 milhões, em 244 mil operações. Já o Agroamigo realizou 54,6 mil operações no Estado, num total de R$ 204 milhões. Juntos, os programas de microfinanças aumentaram aproximadamente 24% o volume de recursos liberados para Pernambuco.
Perspectiva de crescimento
O Patrimônio Líquido do Banco do Nordeste, em dezembro de 2014, totalizou R$ 3,36 bilhões, e o Patrimônio de Referência (PR) ficou em R$ 5,86 bilhões. Um PR dessa magnitude mantém a empresa numa situação confortável frente às exigências do Acordo de Basileia. O acordo exige que os bancos mantenham um patamar de capital próprio compatível com sua alavancagem, de forma a reduzir os riscos do sistema financeiro. O Banco do Nordeste exibiu, em 2014, um índice de Basileia de 16,11%, bem acima dos 11% exigidos pelo acordo, o que, na prática, significa que a empresa tem espaço considerável para realizar novos negócios, sem prejuízo ao cumprimento das exigências de capital da legislação atual.
Reconhecimento externo
Além de subir 21 posições no ranking de uma das consultorias de maior tradição mundial na avaliação de marcas, o Banco do Nordeste também foi considerado o “Banco do Ano” em 2014, após vencer o 10º Prêmio Relatório Bancário, na categoria Destaque 2014, organizado pela agência Catarino Brasileiro. O Prêmio Relatório Bancário é considerado o mais tradicional do setor financeiro. A premiação foi entregue em dezembro último, em São Paulo. Mais de 180 cases de soluções adotadas pelo sistema financeiro nacional foram inscritos nesta edição do Prêmio e analisados por um comitê de jurados selecionados com base no notório conhecimento do segmento.
Já o programa Crediamigo recebeu, em 2014, mais um reconhecimento internacional: o Prêmio Foromic de Inclusão Financeira, concedido pelo Fundo Multilateral de Investimentos (Fomin), membro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A homenagem foi prestada durante o Fórum Interamericano de Microempresas (Foromic), realizado em novembro, em Guayaquil, no Equador. O Crediamigo foi escolhido por um júri composto de especialistas em inclusão financeira e de executivos de finanças, que destacou o programa pela qualidade de seus produtos e serviços financeiros ofertados, bem como pela sua capacidade de chegar a populações pobres de maneira massiva.

ARTE

Sesc Ler Buíque leva o projeto “Estações em Arte” ao distrito de Carneiros
 O distrito de Carneiros, na cidade de Buíque, agreste pernambucano, recebe nesta sexta-feira (27) e no sábado (28) o projeto “Estações em Arte”, movimentado pelo Sesc Ler do município. A iniciativa é a primeira a ser feita este ano e tem como público-alvo as crianças. Na programação, estão espetáculo e atividades formativas que serão realizadas na Escola Municipal Manoel Benicio de Siqueira.
No dia 27, haverá pela manhã a apresentação da peça “Mane Gostoso”, do Grupo Galpão das Artes de Limoeiro, que aborda a tradição do brinquedo popular de mesmo nome. Já no sábado (28), durante todo o dia, duas oficinas serão comandadas, ambas com início às 9h. A primeira é a de teatro “Um olhar sobre o quintal”, voltada para crianças com idade entre 08 e 12 anos.  A outra é a “Criação de brinquedos populares”, e visa sensibilizar os professores. Para participar das oficinas, é necessário se inscrever apresentando a carteirinha do Sesc.
“O objetivo do projeto “Estações em Arte” é divulgar a cena cultural do Estado e os grupos locais. A iniciativa, que surgiu em 2014, é itinerante e passa por escolas e bairros. A expectativa é de que 200 pessoas possam assistir ao espetáculo. Já as oficinas, cada turma deverá ser formada por 20 alunos”, explicou a supervisora de Cultura do Sesc Ler Buíque, Joseane Cavalcanti. 
Serviço:Projeto Estações em ArteDia 27: Espetáculo Mane Gostoso
Dia 28: Oficinas “Um olhar sobre o quintal” e “Criação de brinquedos populares”, das Local: Escola Municipal Manoel Benício de Siqueira, distrito de Carneiros, Buíque
Entrada gratuita

SAÚDE


84% dos médicos se apresentaram nos municípios selecionados
Dos 3.936 profissionais alocados em municípios na 1ª chamada, 3.304 compareceram nas cidades escolhidas. As vagas não preenchidas estão disponíveis a partir de hoje para a próxima seleção

O balanço da apresentação dos profissionais com CRM Brasil na 1ª chamada de 2015 do Programa Mais Médicos mostra que 84% dos médicos se apresentaram nas cidades onde foram alocados. Entre os 3.936 profissionais que deveriam confirmar a participação nos municípios até o dia 20 de fevereiro, 3.304 compareceram. Com isso, estão disponíveis para a segunda chamada 835 vagas em 498 municípios e 12 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Os candidatos inscritos têm até às 20h desta terça-feira (24/2) para selecionar até quatro cidades disponíveis.

Confira a apresentação do ministro

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, destacou o interesse dos médicos brasileiros no Mais Médicos. “A incorporação do Provab foi uma estratégia para estimular a participação dos profissionais com CRM Brasil. O resultado até o momento é muito surpreendente e começou a ocorrer mais rápido do que o esperado, desde o início do processo quando mais de 15 mil médicos se inscreveram neste novo edital do programa, o que é muito positivo”, avalia.

A maioria dos médicos que se apresentou (1.896) optou pelo benefício da pontuação de 10% nas provas de residência médica, caso tenha conceito satisfatório durante os 12 meses de atuação no Programa. Outros 1.408 profissionais escolheram os benefícios do Mais Médicos, incluindo os 930 médicos do Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) que resolveram confirmar a atuação no município por mais três anos. Os profissionais começam a atuar nos municípios no dia 2 de março.

Ao todo, 1.294 cidades e 12 distritos indígenas aderiam ao edital lançado em janeiro. Até o momento, 1.086 municípios e 3 DSEI conseguiram ocupar integral ou parcialmente as vagas  dentro da primeira chamada.  Entre os 498 municípios com vagas restantes nas unidades básicas de saúde para as próximas chamadas, 292 tiveram a solicitação parcialmente atendida e 206 ainda não conseguiram atrair nenhum médico. Nenhum dos distritos indígenas preencheu todas as vagas.

Lista de municípios com vagas disponíveis para a 2ª chamada

Cerca de 70% (610) dos municípios escolhidos estão dentro do critério de vulnerabilidade social e econômico, como as cidades com 20% de sua população em extrema pobreza, com IDH baixo e muito baixo, localizadas no semiárido, Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Ribeira e nas periferias de capitais e regiões metropolitanas. A região Nordeste foi a mais atendida nesta primeira fase: das 1.784 opções disponíveis, 1.505 foram preenchidas. No Sudeste, das 1.019 solicitadas, 837 foram ocupadas, seguido do Centro-Oeste, com 314 ocupadas entre as 393 disponíveis, do Sul, com 408, das 520 possíveis e do Norte com 240 profissionais para as 395 vagas apontadas pelos municípios.

A escolha das 835 vagas disponíveis para a segunda chamada dos profissionais começou a ser feita nesta segunda-feira (23) e vai até terça-feira (24). Os 9.276 candidatos inscritos precisam acessar a página http://maismedicos.saude.gov.bre optar entre as localidades disponíveis. Caso ainda existam vagas, a terceira chamada está prevista para os dias 17 e 18 de março e, em 10 de abril, será aberta chamada para brasileiros formados no exterior e, no dia 5 de maio, para médicos estrangeiros.

Como regras para a classificação do médico na concorrência das vagas foi levada em conta, principalmente, a opção de prioridade do médico no município, e posterior análise curricular quanto a título de Especialista em Medicina de Família e Comunidade, experiência comprovada na Estratégia Saúde da Família, ter participado do Programa de Educação pelo Trabalho - PET (Vigilância, Saúde, Saúde da Família e Saúde Indígena), VER-SUS, do ProUni ou FIES. Como critérios de desempate foram considerados a maior proximidade entre o município desejado e o de nascimento e ter maior idade. Data e horário da inscrição não são mais considerados.

BALANÇO – Lançado em 2013, o Mais Médicos ampliou à assistência na atenção básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. Até 2014, 14.462 médicos foram enviados para 3.785 municípios, beneficiando 50 milhões de brasileiros. Além de suprir a demanda dos municípios, a iniciativa prevê investimento na infraestrutura e formação profissional.

No eixo de infraestrutura, o governo federal está investindo na expansão da rede de saúde. São R$ 5,6 bilhões para o financiamento de construções, ampliações e reformas de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e R$ 1,9 bilhão para construções e ampliações de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Foram 26 mil UBS com recursos aprovados para construção ou melhoria e 24.935 obras contratadas. Do universo de obras contratadas, 22.782 (91,36%) estão em andamento ou já foram concluídas. Em relação às UPAs, 382 já foram concluídas e 443 estão em obras, de um total de 943 propostas aprovadas.

Já as medidas relativas à expansão e reestruturação da formação médica no país preveem a criação, até 2017, de 11,5 mil novas vagas de graduação em medicina e 12,4 mil vagas de residência médica para formação de especialistas até 2018, com o foco nas áreas prioritárias para o SUS. Já foram autorizadas 4.460 novas vagas de graduação, além da seleção de 39 municípios para criação de novos cursos. Em 2014, o governo federal autorizou 2.822 novas vagas de residência. Para 2015, serão 1.048 vagas abertas.

Fonte:  Agência Saúde

EDUCAÇÃO



A UPE Campus Garanhuns prorrogou as inscrições para os cursos de
Pós-Graduação "Lato Sensu", até o próximo sábado, 28 de fevereiro. As
inscrições podem ser realizadas na Sala da Coordenação, no horário das
8h às 17 horas, e o valor da taxa é de R$ 80,00 (oitenta reais).

Os documentos necessários para inscrição são: Curriculum Vitae
(documentado); Cópia do Diploma (devidamente autenticada); Histórico
escolar da Graduação e 01 (uma) foto 3X4.

Outras informações podem ser obtidas na Coordenação de Cursos de
Pós-Graduação da UPE Campus Garanhuns ou através do telefone: (87)
3761.8220.

Os Cursos oferecidos são:

- Ensino da Matemática
- Ensino de Biologia
- Ensino de Geografia
- Ensino de História
- Ensino de Língua Portuguesa e suas Literaturas
- Saúde Mental e Intervenção Psicossocial
- Supervisão Escolar e Gestão Pedagógica
- Psicopedagogia
- Saúde Pública
- Gestão Cultural
- Gestão Ambiental
- Gestão Pública e Legislativa
- Formação Política, Gestão Pública e Processo Legislativo



UPE CAMPUS GARANHUNS:
Diretor: Clovis Gomes da Silva Junior
Fone: (87) 3761-8210
Endereço: Rua Cap. Pedro Rodrigues, 105 – São José, Garanhuns/PE CEP: 55294-902
Site: http://www.ffpg.upe.br/
Coordenação Pós-Graduação: (87) 3761.8220 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...