Compartilhar

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

EDUCAÇÃO

PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FACILITA ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EM BUÍQUE
Uma bolsa de estudo é a chave para muitas pessoas ingressarem em instituições particulares sem precisar pagar o valor integral da mensalidade. Para facilitar o acesso ao ensino superior, o programa Mais Bolsas está disponibilizando, para o semestre 2017.1, descontos de até 50% em cursos de pós-graduação, que irão beneficiar mais de 500 Buiquenses.

Por meio de parcerias com mais de 10 mil instituições, como a Wpós e Grupo Educa Mais EAD, o programa concede bolsas de estudo nas modalidades presencial e à distância para todo o país. Entre os cursos oferecidos em Buíque/PE estão Enfermagem do Trabalho, Gestão Pública e Direito Civil.

Para o gerente do Mais Bolsas, José Araújo, o desejo de obter um diploma ou realizar uma especialização está cada vez mais presente e o programa pode ser a solução para quem não tem condições de pagar uma mensalidade integral. “As pessoas têm consciência da competitividade do mercado de trabalho em meio à crise econômica e vêm buscando uma qualificação profissional. O Mais Bolsas existe justamente para oportunizar esse acesso”, afirma Araújo.


Para se inscrever gratuitamente, basta acessar www.maisbolsas.com.br, escolher a cidade, o curso e a instituição pretendida. As bolsas de estudo são limitadas, mas o candidato pode ser aprovado de imediato, caso haja vaga disponível. Mais informações podem ser obtidas por meio do SAC, chat, redes sociais ou Central de Atendimento, nos telefones 4007-2209, para capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 002 5854, para as demais localidades.


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

CULTURA



CABOCLINHO PERNAMBUCANO É O NOVO PATRIMÔNIO CULTURAL DO BRASIL

O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou nesta quinta-feira, 24 de novembro, o pedido de registro do Caboclinho pernambucano, durante sua 84ª reunião que ocorre na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília. Na parte da tarde, o Conselho avalia os pedidos para tombamento de quatro bens no Estado do Rio de Janeiro.

A manifestação cultural dos grupos de Caboclos, ou Caboclinho – conhecida principalmente por suas atividades no carnaval pernambucano – e datada desde o final do século XIX, simboliza a memória do encontro cultural e da resistência sobretudo das populações indígenas e também dos povos africanos escravizados, que reverberam profundamente na história do nordeste rural brasileiro.

As estruturas dramáticas em sua performance artística, que reúnem elementos de dança e música, reelaboram narrativas de guerreiros e heróis, sendo capazes de conectar a vida cotidiana ao elemento mítico do caboclo brasileiro. A prática marcada por uma forte presença religiosa afro-indígena-brasileiras está ancorada principalmente no culto à Jurema, com entidades espirituais denominadas Caboclos. Os instrumentos musicais são outra singularidade da expressão cultural, sendo o Caracaxá e a Preaca, por exemplo, exclusivos dos Caboclinhos.

O pedido de Registro para o Caboclinho ao Iphan foi apresentado pela Secretaria de Cultura do estado de Pernambuco, com a anuência dos representantes e membros da comunidade desse bem cultural.

Caboclinho
A geografia do Caboclinho compreende uma área que vai de Pernambuco ao Rio Grande do Norte. A ocorrência dos Caboclinhos se estende pelos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, ficando como referência para proposta de Registro a Região Metropolitana de Recife e a Zona da Mata Norte de Pernambuco.
Como entre tantas expressões da cultura popular, a transmissão de saberes no Caboclinho está atrelada à observação e à prática, orientada pela transmissão oral de conhecimentos dos mais antigos na manifestação para os mais jovens.

A performance dos caboclinhos ocorre geralmente nas ruas com indumentária específica e sendo composta por dança e música características e singulares e, em alguns grupos, um recitativo ou drama, podendo essa estrutura variar a partir do tipo de apresentação – no desfile carnavalesco, nos ensaios, ou nos palcos e apresentações públicas.

A dança, cujo movimento básico se denomina “manobra”, é executada pelos participantes, que se apresentam, geralmente, em duas filas, cada um deles portando uma preaca (adereço/instrumento musical, em forma de arco e flecha), também denominado brecha ou flecha.
A música apresenta uma sonoridade singular, tanto pelos instrumentos empregados – alguns exclusivos do Caboclinho – quanto pelos aspectos musicais (ritmos, melodias etc), propriamente ditos.

A indumentária e os adereços dos caboclinhos são emplumados e ornamentados com muito brilho. O aspecto religioso dos Caboclinhos está muito vinculado aos fundamentos do culto da Jurema, e sua identidade associada às entidades espirituais dos “caboclos”.

Para a Superintendente do Iphan em Pernambuco, Renata Duarte Borba, os grupos de Caboclinhos integram um importante conjunto de formas de expressão características da Zona da Mata de Pernambuco, juntamente com o Frevo, o Maracatu Nação, o Maracatu de Baque Solto e o Cavalo-Marinho – estes já registrados como Patrimônio Cultural do Brasil.

Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural

O Conselho que avalia os processos de tombamento e registro é formado por especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, arquitetura e arqueologia. Ao todo, são 23 conselheiros, que representam o Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB, o Conselho Internacional de Monumentos e Sítios - Icomos, a Sociedade de Arqueologia Brasileira – SAB, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama, o Ministério da Educação, o Ministério das Cidades, o Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro dos Museus – Ibram, a Associação Brasileira de Antropologia – ABA, e mais 13 representantes da sociedade civil, com especial conhecimento nos campos de atuação do Iphan.

Serviço:

84ª Reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural
Dia: 24 de novembro de 2016, de 9h às 18h
Local: Sede do IPHAN
SEPS 713/913 Bloco D – Ed IPHAN – Asa Sul
Brasília – DF

Com Informações da Assessoria de Comunicação Iphan

EDUCAÇÃO



PROGRAMA EDUCA MAIS BRASIL OFERECE BOLSAS DE ESTUDO EM BUÍQUE

No semestre de 2017.1, em Buíque. Os descontos são de até 70% e há oportunidades para diversos níveis de escolaridade.

Estão abertas as inscrições para bolsas de estudo em Pernambuco, o programa contempla estudantes de Buíque e cidades vizinhas.


Quem procura por cursos com preços mais acessíveis em faculdades particulares vai encontrar para esse semestre de 2017.1 muitas oportunidades. Isso porque o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, está selecionando estudantes que não podem pagar 100% da mensalidade nestas instituições de ensino, para beneficiá-los com bolsas de estudo de até 70% de desconto.

O programa conta com a adesão de mais de 15 mil instituições parceiras e inscreve estudantes de todas as regiões do país. Ao todo no estado, são mais de 39.084 mil bolsas de estudo para 2017.1. Em Buíque, as oportunidades são para Graduação, Pós-Graduação, Idiomas, Preparatório para Concursos, Cursos Profissionalizantes e Pré-Vestibular/Enem. Mas o programa também atende a população das cidades vizinhas, sendo possível verificá-las no site.

Sobre as oportunidades disponíveis, a Diretora de Expansão e Relacionamento do Educa Mais Brasil, Andréia Torres, salienta: "no cenário atual do país, com desemprego em alta e instabilidade econômica, é desafiador fazer investimentos, mas é preciso ser otimista e não deixar se intimidar por isso. Busquem a educação, ela é um meio de favorecer o acesso ao emprego”.

Para ser contemplado, o candidato precisa atender a alguns critérios estabelecidos no regulamento do Programa, entre eles o de não poder pagar a mensalidade integral, identificado por meio da análise socioeconômica. Além de ser levada em consideração a impossibilidade de pagar o valor total, também é avaliada a condição de pagar uma parte da mensalidade.  

Para se candidatar é preciso realizar a inscrição, por meio do site: www.educamaisbrasil.com.br Mais informações podem ser obtidas na central de atendimento pelos telefones 4007-2020 para Capitais e Regiões Metropolitanas ou 0800 724 7202 para demais localidades.

Fonte: Laís Oliveira
Assessora de imprensa do Educa Mais Brasil


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

MARCANTE



Caminhoneiro que fez greve contra Dilma chora de arrependimento: hoje ganho menos e não quero trabalhar até os 65 anos
O fim do governo Dilma Rousseff foi marcado por greves de caminhoneiros pedindo sua saída. Rodovias foram bloqueadas, estradas fechadas e o pedido era um só: "fora, Dilma".

O caminhoneiro Bruno Marques de Souza, de São Marcos - RS,diz estar frustrado com o presidente Michel Temer (PMDB). “Ele se envolveu com corruptos e não anunciou nenhuma medida a favor dos trabalhadores", desabafa.

Bruno, que participou de uma greve em novembro de 2015, conta que comemorou o Impeachment de Dilma com amigos mas que muitos estão mudando de opinião. "A gente era feliz e não sabia, antes não faltava trabalho, agora as coisas estão difíceis", conta.

A maior frustração de Bruno, no entanto, não é por conta da crise, e sim pelas atitudes do presidente. Temer apoia a reforma previdenciária que aumenta a idade mínima de aposentadoria para 65 anos.

"E essa reforma dele? Ele se aposentou aos 55 e quer que eu fique dirigindo até os 65 anos? Assim não dá". Neste momento da entrevista, Bruno derrama algumas lágrimas e desabafa: "eu achei que o problema era o PT, mas agora tá muito pior".

O caminhoneiro, de 33 anos, disse não ter esperanças de que as coisas melhorem. "Só vai piorar, esse presidente é pior que o Aécio. Eu votei na Dilma, não votei nele. Me arrependi, confiei nesse presidente e gostaria de voltar atrás. Não me meto mais com política", desabafa, antes de encerrar a entrevista.
 "Chegou um frete, é pouco mas tem que aproveitar".

Fonte: Plantão Brasil 


 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

CIDADES



PROJETO DE SUPLEMENTAÇÃO É APROVADO EM BUÍQUE COM 07 VOTOS A FAVOR DE 05% CONTRA 05 VOTOS FAVORÁVEIS AOS 10% NA MANHÃ DESTA TERÇA-FEIRA 22/11


Enviado à câmara de vereadores do município de Buíque desde julho deste ano o Projeto de Suplementação Orçamentária foi apresentado em agosto consecutivo para a votação em plenário. Desde então vinha se arrastando ao longo dos meses subsequentes com a falta de alguns eventuais vereadores para completar o quadro de votação.

Definida no seu Projeto Original em 10% e sem que houvesse a descrição de quê e em quais setores, para quê seriam destinados eventuais valores, ou seja, sem que houvesse uma definição e explicação, o Plenário da Câmara questionou o devido uso. Sendo assim, sem que houvessem obtidos uma resposta do executivo municipal, os vereadores aprovaram por 07 votos a favor dos 05% na manhã desta terça, o projeto de Suplementação Orçamentária enviada pelo prefeito Jonas Camelo (PSD) de Buíque, contrariando o projeto Original e assim, cortaram os valores pela metade. Foram 05 votos a favor dos 10% como definidos originalmente

Os 05 vereadores a favor dos 10% do Projeto de Suplementação Orçamentária foram: Rômulo Camelo, André de Toinho, Ernani Neto, Damião Tomé e Edil França.
Os vereadores que votaram a favor dos 05% do Projeto de Suplementação Orçamentária foram: Dodó, Peba da Rebeira, Peba do Carneiro, Anísio de Dedé, Daydson Amorim, Paulinho da Saúde e Melque do Catimbau que deu parecer decisivo aos embargos de metade dos recursos para o final da gestão atual.

A sessão foi acompanhada de perto pelo Promotor de Justiça o Dr. Henrique do Rego Maciel Solto Maior e teve a participação de representantes e presidentes de associações, professores e pensionistas, muitos funcionários públicos, teve princípios de tumulto que foram contidos.

O esperado era que houvesse um empate na votação que seria no mínimo desempatado pelo Presidente da Câmara o Vereador Felix José da Silva (Felinho da Serrinha do DEM), mas para a surpresa de todos, o Vereador Melque do Catimbau deu as cartas e encerrou a polêmica da Suplementação.

Agora resta esperar que depois de votado o Projeto que foi aprovado em 05% e seguirá para o Gabinete do Prefeito Jonas Camelo para ser assinado e assim o município terá disponível para fazer uso que será acompanhado pelo Promotor de algo em torno de R$ 4,5 milhões devendo pagar aos Aposentados e pensionistas que há 02 meses não receberam, o 13º em atraso além de pagar a folha de funcionários efetivos do município.

Ainda durante a sessão da Câmara de vereadores, fomos informados que os funcionários de cargos comissionados já começaram a receber do município. Não esquecendo que muitos dos funcionários contratados já foram exonerados de seus respectivos contratos.





Link

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...